Compartilhar:

Esses dias atrás estive a navegar pelo youtube e verifiquei que os vídeos que mais possuem visualização são aqueles que simplesmente não agregam coisa alguma a vida de quem assiste. Coisas estupidas como um babaca fritando amoebas, jogando 100 amoebas no chão…comediantes que falam merdas de todo tipo, desrespeitando a fé de muitos, indo de encontro a interesses de políticos ladrões e os apoiando na cara dura em meio a piadas sem graça. Funkeiros então? Nem me fale! Alguns chegam a mais de 25 milhões de visualizações com músicas que degridem a mulher, chamando-as de cadelas, putas, falando palavrões descaradamente e o pior…Milhões de mulheres gostam daquilo!

Por outro lado, vídeos que ensinam a administrar a vida econômica, vídeos motivacionais, vídeo aulas, as visualizações são mínimas! Ou seja, o povo no geral, mas sem generalizar…Adora uma merda! Adora uma putaria, adora coisas fúteis que além de não agregar valor positivo algum a suas vidas, ainda os torna mais pobres. Sim, pobres, pois a pobreza antes de sair pra fora e atingir o ser humano com desemprego, dividas, todo tipo de desgraça como violência e podridão social, ela se instala na alma do indivíduo, tornando-o um miserável dum acéfalo que começa a ver pessoas bem sucedidas como inimigas, começa a enxergar o mundo de acordo com aquilo que ele ouve ou vê e sem que tenha consciência da coisa, “a coisa” vai reprogramando seu miúdo cérebro e tornando-o aquilo que ele mais gosta de dar de alimento ao seu “eu interior”.

Letras de funk por exemplo, só falam de miséria, pobreza espiritual, degradação do ser humano, ostentação de algo sem ter dinheiro honesto para ter aquilo, estimulam um ódio contra a lei e a ordem, sem ter uma razão para tal de fato. Ou seja o individuo acaba se auto-marginalizando por conta das idiotices que ele ouve, vê, segue…Tornando-se por própria escolha um degenerado perdedor na vida. Depois ainda reclama da sorte, reclama de injustiças sociais quando na verdade ao invés de usar seu tempo para progredir, ele o desperdiça vendo uma porra de um funkeiro nojento falando merda pra todo lado, defecando pela boca pois aquilo nunca será musica. ( Cito aqui o funk mas existem outros gêneros também que pregam violência, morte de policiais, banalizam as mulheres e são chamados de expressões culturais ) Eles ficam milionários com suas merdas lançados aos imbecis que os seguem, mas os que os seguem ficam cada dia mais pobres a começar de espirito.

Com isso tudo, chego a conclusão de que o povo de fato quer circo e pão para ser feliz, o que passar disso ele vai achar que é difícil demais, que não é para ele, e aquele que for diferente é “inimigo”.

A verdade nua e crua, arde! Ela dói! Mas poucos são os que tem coragem para falar a verdade por conta dessa atual fase do mundo que vivemos onde a hipocrisia impera rotulada suavemente de “Politicamente correto”. Só não sei ao certo, “correto” para quem…Quem são os interessados no emburrecimento e empobrecimento dos jovens, da sociedade ou melhor, grande parte da sociedade…

Abraço forte e reconfortante a todos…

HC de Souza

Compartilhar: